Seattle, Washington

Nesse último fim de semana a gente teve a oportunidade de dar um “pulo” em Seattle e saímos de lá com uma vontade imensa de voltar e passar mais tempo. Eu não estava nos meus melhores dias, pois ainda estava me recuperando de uma gripe forte que me deixou de cama por uns 2 dias, mas fui assim mesmo.

Nós fizemos o dever de casa e chegamos em Seattle com uma lista dos lugares que a gente mais queria ir, mas tinhamos plena consciência que por ser inverno teríamos uma grande chance de pegar dias nublados e/ou chuvosos. Durante a semana eu estava acompanhado o clima de lá e a previsão era de estar nublado. Sorte ou não, pegamos um céu azul sem nem uma nuvenzinha pra contar história.

Então nosso dia começou bem cedinho e fomos do hotel direto para a Space Needle. A Space Needle é uma torre de observação da cidade construída em 1962. De lá a gente consegue ver a cidade inteirinha, e como o tempo estava bom, conseguimos ver também o Monte Rainier (Mount Rainier) e a Cordilheira das Cascadas (Cascade range).

Nós passamos um bom tempo admirando a cidade e quando ficamos satisfeitos, pegamos o monorail de volta para Downtown. Descemos na estação Westlake e de lá fomos tomar um café no Starbucks Reserve Roastery. Olha, sem dúvidas a Starbucks mais legal que eu já fui. É enorme, e tem várias opcões de café, pães e lanches. A gente tomou um dos cafés do Brasil que eles tinham e estava perfeito. Gostamos tanto que trouxemos um pra casa.

Fomos caminhando pela Pine street até o famoso Public Market, que certamente não desapontou. O mercado tem de tudo. Desde as famosas barracas que vendem peixes e verduras, a restaurantes, lojas de artesanatos, e muitas coisas handmade e originais. A gente passou um bom tempo vendo as coisas que eles vendem e almoçamos por lá mesmo, em um restaurante pequenininho com vista para a baía e comida deliciosa. Infelizmente não me lembro o nome para postar aqui. Sorry!

Em frente ao mercado tem alguns outros restaurantes e todos tinham filas imensas, o que me deixou até surpresa. Tem uma Starbucks também, que é a primeira aberta em 1971. A fila estava gigantesca, então não entramos porque ninguém merece ficar na fila só pra tomar um café. Resolvemos então ir até a baía para poder fazer um passeio de Ferry.

As balsas de Seattle são super famosos e como o tempo estava bom, achamos que seria uma ótima oportunidade de admirar a skyline da cidade e as montantas por uma outra perspectiva. Os ingressos para a  não são caros, mas pra nossa sorte, não precisamos pagar pois uma pessoa simplesmente deu os ingressos pra gente pois não ia poder pegar a balsa. Entramos na balsa e pouco tempo depois já estávamos partindo com destino a Bainbridge. O passeio é bem rápido, e chegamos em cerca de 30 minutos. Descemos, passeamos um pouco pela região e depois voltamos. O sol já estava começando a se pôr e deixou o passeio de volta ainda mais bonito.

Na volta passamos pelo pier onde tem uma roda gigante e depois ficamos batendo perna na região até escurecer. No fim, voltamos para a região do Public Market e jantamos por ali. No total passamos um dia inteiro batendo perna por Seattle e foi uma ótima maneira de conhecer um pouco a cidade. E claro que um dia não é suficiente para conhecer bem lugar nenhum, mas foi sem dúvidas suficiente pra gente gostar bastante a ponto de querermos voltar no futuro com bastante tempo para poder visitar os parques e a região ao redor.

Até a próxima!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close Me
Looking for Something?
Search:
Post Categories: