Nossa Vida

Houston, we don’t have a problem!

Aeroporto de Guarulhos, São Paulo – 21:00

Frio na barriga. Mala. Família. Coração acelerado. Mensagens. Passaporte. Portão de embarque. Partida.

Se eu fechar os olhos, assim, bem devagarinho, cada uma dessas palavras tomam forma na minha mente. Consigo me lembrar da dificuldade em descer as escadas da minha casa carregando minha bolsa, mala e mala de mão. Sinto aquela ansiedade que bate bem no meio da barriga, aquele geladinho que conta pra gente que nosso corpo está respondendo àquilo que passa na nossa mente. Lembro dos olhares da minha família, que estavam felizes e apreensivos, mas acima de tudo torcendo pra dar tudo certo.

Trocamos nossas últimas mensagens e a minha mão tremia. Por fora eu parecia estar tranquila, mas por dentro o coração acelerava mais a cada minuto que passava. Agora não tinha como voltar atrás. Me despedi da família, e me dirigi para a área de embarque. Passando a segurança, fui direto para o meu portão de embarque. No caminho, já estava ao telefone com meu pai pra dizer que já estava indo aguardar meu vôo. Depois falei com minha mãe. E meu irmão. E por fim, com o Deniz. Tudo o que eu precisava para me acalmar durante 10h de viagem.

United Airlines 978, de São Paulo para Houston

O vôo da United foi extremamente tranquilo. Depois que serviram o jantar, fiquei assistindo filmes até que finalmente o cansaço venceu a ansiedade e comecei a dormir. Simplesmente apaguei e só acordei quando a aeromoça estava servindo o café da manhã para os passageiros sentados à minha frente. Terminado o café da manhã, faltava pouco mais de 1 hora para o pouso. Fiz o que toda mulher, em meu lugar, faria. Fui ao banheiro, escovei os dentes e penteei os cabelos.

George Bush Intercontinental Airport, Houston – 5:30

Depois que o avião pousou segui o mais rápido que pude para a imigração. Nessa hora aproveitei para enviar uma mensagem para o Deniz, dizendo que já tinha chegado e que estava me dirigindo ao controle de passaporte. Tudo muito rápido e tranquilo, acho que não durou nem 1 minuto, juro! Passado a imigração, foi a vez da alfândega, que também foi super rápida. E de lá fui pegar a minha mala.

O caminho entre a área de bagagens e o portão de desembarque parecia não ter mais fim. Mas finalmente, foi chegando. De longe eu o avistei. Sorrisos. Coração acelerado. Friozinho na barriga. Primeiro abraço. Primeiro toque. Primeiro beijo. 😉

Upper Kirby, Houston – 6:30

O dia já estava amanhecendo quando chegamos no apartamento do Deniz. Ele me mostrou tudo e depois fomos dormir. Eu estava exausta e ele também, pois acordou as 4:30 da manhã para me buscar ao aeroporto. Acordei já no fim da manhã e passamos o resto do dia conversando. Fomos ao supermercado Kroger comprar coisas que eu gosto de comer e ele me mostrou um pouco do bairro onde ele mora. No fim do dia, ele preparou o jantar enquanto eu, tentava esconder o sorriso de satisfação. Além de tudo, cozinha pra mim. O que mais posso pedir?

Um beijo e um queijo pra vocês. Até a próxima!

You Might Also Like...

No Comments

Leave a Reply