Viagens

Roadtrip: Wisconsin

Esse mês de Setembro Deniz e eu estamos completando nosso aniversário de 1 ano de casamento e para celebrar resolvemos fazer uma mini roadtrip durante o feriado de Labor Day (Dia do Trabalho). A idéia foi aproveitar a curta distância entre Chicago e o estado de Wisconsin pra visitar Madison e Milwaukee, as duas principais cidades do estado.

O estado de Wisconsin está localizado na região norte dos Estados Unidos, possuí um dos maiores rebanhos de gado do país e é famoso pelos queijos. Desde que atravessamos a fronteira com Illinois pudemos ver fazendas e mais fazendas, além de diversos anúncios na estrada que faziam questão de reforçar que Wisconsin é a Dairyland dos EUA.

Wisconsin_in_United_States.svg

Mas esse aspecto “rural” fica restrito à agropecuária, pois em termos políticos, Wisconsin é um estado moderno, progressista; completamente diferente do sul dos EUA (em especial Texas) em muitos aspectos. Eu não tinha muitas espectativas quanto às cidades que visitamos, mas quando soube que era uma região de grande influência de agricultura automaticamente fui levada a pensar que seria mais como o sul. Foi uma bela surpresa descobrir durante nossa viagem o quão “pra frente” eles são. 🙂

IMG_3558

Nossa viagem durou 3 dias; ficamos 2 dias em Madison e 1/2 dia em Milwaukee e foi mais que suficiente para a gente ver e visitar o que queríamos. O nosso roteiro é esse aqui em baixo e foi bem tranquilo de fazer saindo de Chicago. Vou detalhar o que fizemos em cada dia nos próximos posts, pra ficar registrado por aqui.

Até breve!

Vida nos Estados Unidos

Trabalho para Brasileiros nos EUA

Quando eu morava no Brasil, bem antes de conhecer o Deniz e vir para os EUA, me lembro de ouvir as pessoas sempre falando sobre “trabalho para imigrante” ou “trabalho para brasileiro”. As pessoas diziam que se você é imigrante você irá trabalhar como faxineira, ajudante em construção ou lavador de pratos no McDonald’s. Anos pra frente, já agora na era do youtube, o que não faltam são canais de brasileiros que vivem por aqui e que continuam a propagar essa ideia de que esses são os trabalhos para nós imigrantes. E a verdade é, esse é o trabalho que você irá ter se você é imigrante ilegal e/ou sem qualificação.

Immigration3

Encontrar trabalho nos Estados Unidos, assim como no Brasil, depende de vários fatores. Depende da sua situação legal no país (ou seja, que você tenha permissão de trabalho), do seu domínio do idioma, da sua qualificação e/ou experiência na área e da cidade em que você vive (cidades grandes têm mais ofertas de vagas que cidades pequenas). Além disso, depende também da sua vontade de correr atras, da sua persistência quando recebe um “não”, da sua disposição em trabalhar em uma posição que as vezes não seja a mesma que você tinha no Brasil.

Acredite em mim, se você possuí permissão de trabalho, fala inglês, é qualificado e corre atras, as chances de você conseguir um emprego aqui na sua área são bem boas. Mesmo se você é da área de saúde como eu, que precisa validar o diploma e obter uma licença, é possível trabalhar como técnico ou assistente até você completar sua validação. Pode ser que você precise dar uns passos atrás na carreira, mas aos poucos você trilha seu caminho por aqui. Tô cansada de ver estrangeiros aqui trabalhando nas profissões que tinham em seu país de origem. Já tive contato com médico, arquiteto, engenheiro, biólogo, veterinário, economista, advogado…A lista não para de crescer e é a prova de que é possível, apesar de difícil.

Se você não tem uma qualificação acadêmica, mas tem experiência de trabalho, isso também conta pontos. Se você é bom no que faz tem grandes chances de dar certo por aqui. Pode ser que aqui seja interessante pra você fazer algum curso pra aprimorar ou mesmo só pra ter um certificado daqui, mas no mais, é correr atras mesmo. Na minha opinião, o que diferencia nós imigrantes do “americano comum” é justamente o fato da gente ter essa garra em crescer e fazer acontecer. Nós não temos tempo a perder.

O que estou querendo dizer é que você pode sim trabalhar com faxina, ou como babá, ou na construção, mas essas não são as únicas opções que você tem. Essas podem ser as suas únicas opções se você vem ou fica de forma ilegal no país pois são trabalhos em que você não vai lidar com uma empresa, e sim diretamente com a pessoa que está precisando do serviço. Uma empresa sólida, com um nome a zelar, vai evitar ao máximo contratar alguém sem documentos porque isso pode trazer problemas sérios para eles. Quando estava procurando emprego, por exemplo, 100% dos lugares perguntaram se eu tinha permissão legal para trabalhar no país, ou seja, se eu tinha um work permit, ou um green card. No meu primeiro dia no hospital precisei ir ao RH pra finalizar a contratação e tive que apresentar green card e o social security.

A verdade verdadeira é que não existe trabalho pra Brasileiro, ou Mexicano, ou Americano; as empresas não fazem essa distinção por aqui. Por isso, tira da sua cabeça o complexo de vira-lata antes mesmo de vir para os EUA. Pesquise a sua área, gaste um tempo trabalhando no seu currículo e numa carta de apresentação legal e, estude Inglês. Com isso, é correr atras e colher os frutos do trabalho. Boa sorte!!!

Chicago

Participação no blog Idéias na Mala

Mês passado eu participei do blog Idéias na Mala escrevendo o roteiro Um dia por Chicago e foi bem legal poder escrever sobre lugares que estou sempre visitando. Essa é a primeira vez que escrevo para um outro blog e achei a experiência bem divertida.

Não vou colocar o post inteiro por aqui porque faz parte do blog da Mari (a autora do Idéias na Mala), mas convido vocês a darem uma passadinha no blog dela pra ler não só o post que eu escrevi, mas também posts sobre muitos outros lugares ao redor do mundo.

chicago_tour_01

chicago_tour_02

 

Chicago

Eleven City Diner

Quando nos mudamos pra Chicago, passamos mais de uma semana entre comer no chão e comer em restaurantes até a nossa mudança chegar. E essa fase foi até legal porque acabamos por conhecer alguns diners locais e o meu favorito até agora é o Eleven City Diner, que fica no South Loop. Depois da visita inaugural já fomos cerca de 3 vezes e é aquele lugar coringa sabe? Sempre que não estamos afim de cozinhar e queremos algo mais rápido vamos pra lá porque fica pertinho de onde a gente mora.

IMG_2551

Esse diner é famoso por servir café-da-manhã o dia todo. Isso mesmo, o dia todo! Além do menu do café-da-manhã, eles também tem almoço, jantar e brunch aos Domingos. Durante a semana e mesmo aos Sábados é possível encontrar lugar pra sentar, mas aos Domingos, prepare-se, pois a espera pode ser de 30 minutos há 1 hora, dependendo do horário que você chega.

IMG_2549

Mas o que tem de especial esse Diner? Além da decoração, que que é linda, a comida. Sem dúvidas a comida. Claro que ainda não consegui experimentar tudo, mas tudo que provei é realmente bom. Eles são famosos pelos sanduíches de pastrami (que são enormes), mas têm muitas outras guloseimas e até cerveja própria. Do menu eu já experimentei alguns pratos de jantar e o brunch de Domingo estão todos aprovados.

IMG_2544

Então se você estiver de passeio na cidade e quiser experimentar algo que não esteja nos guias turísticos, já sabe aonde ir. 😉

Eleven City Diner – South Loop
1112 S Wabash Ave, Chicago, IL 60605

Chicago

Nas Alturas: Willis Tower / Sears Tower

Sears Tower

A Willis Tower, antigamente chamada de Sears Tower, é o edifício mais alto de Chicago e o segundo mais alto dos Estados Unidos (o edifício mais alto dos EUA atualmente é o One World Trade Center, em Nova York). E, provavelmente pelo fato de por tanto tempo ter sido o arranha-céu mais alto dos Estados Unidos, é um dos locais mais visitados em Chicago.

IMG_3046

O prédio começou a ser construído em 1970 pela Sears, Roebuck & Company, daí ser conhecido como Sears Tower. Possuindo 108 andares, o prédio foi construído com o objetivo de concentrar todos os funcionários da empresa em um único local. Como a Sears não iria utilizar todos os andares do prédio, o restante foi alugado para outras empresas. Acontece que com o passar dos anos as vendas da Sears começaram a cair e aos poucos a empresa foi perdendo participação no mercado. Em 2004, um novo grupo comprou o edifício e o renomeou Willis Tower.

IMG_3045

O prédio ostentou o título de mais alto edifício do mundo por 24 anos, mas perdeu o título em 1998 para o Petronas Twin Towers em Kuala Lumpur, Malásia. Ao longo dos anos outros arranha-céus foram construídos ao redor do mundo e atualmente o prédio ocupa a sétima posição mundial; nada mal, se você pensar que o prédio foi construído em 1970 e a engenharia e arquitetura de hoje estão ainda mais avançadas do que na época.

tallest-buildings-world

Mas a melhor parte desse prédio é justamente o observatório, chamado de Skydeck, que fica no 103.º andar. De lá, a além de podermos ter uma vista privilegiada da cidade, nos dias de muito vento podemos sentir o prédio balançar – aterrorizante e divertido ao mesmo tempo. Em dias claros, como estava o dia quando eu visitei, você terá uma visão privilegiada do Lago Michigan e região do Loop, South Loop e West Loop. O prédio ainda tem umas caixas de vidro que se projetam para fora, aonde você pode ir e tirar fotos. Dá um friozinho na barriga mas vale a pena.

IMG_3043

A primeira vez que fui visitar o prédio foi justamente na semana que nos mudamos pra Chicago. Era um Sábado de manhã mas a fila estava tão grande (ia ter um jogo dos Cubs mais tarde) que acabamos desistindo e deixando pra um outro dia. E esse “outro dia” acabou sendo quando uma prima do Deniz veio nos visitar; já preparados pra fila, compramos os ingressos com antecedência e foi bem mais tranquilo. Mesmo com os ingressos, ainda passamos pela fila da segurança e depois uma outra fila pra pegar o elevador; ficamos cerca de 30-40 minutos só pra poder subir. Mas vale a pena pois a vista da cidade é linda. Pra fechar, saindo de lá fomos no Giordano’s comer a famosa chicago-style pizza.

Algumas dicas pra quando você visitar:

  • Se você não tiver o Citypass, recomendo comprar o ingresso online. As filas costumam ser bem grandes e assim você consegue pular uma delas.
  • Como muitos edifícios nos EUA, prepare-se para segurança estilo aeroporto.
  • Use transporte público ou vá caminhando. Nem pense em ir pra região do Loop de carro; estacionamentos são bem caros.
  • Se puder, evite ir nos dias de comemorações ou feriados; nesses dias as filas são ainda maiores. Dia de semana é certamente o melhor dia pra visitar.
  • Se quiser soar como um local, chame de Sears Tower. 😉

The Skydeck Chicago
233 S. Wacker Dr. (A entrada do Skydeck fica na rua lateral,Jackson Blvd.)
Aberto todos os dias; April-Setembro(9am-10pm) e Outubro-Março(10am-8pm).
Ingressos: $22,00 (passe comum), $33,00 (passe dia-e-noite)